Abre Aspas


"
O poeta é um fingidor. Finge tão completamente, que chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente." (Fernando Pessoa)

30 de maio de 2010

Pulsar

Batida continua
Que leva pra longe
Sentir o que quer que seja
A flor da pele

A ferida na carne
Constante sensação
Contínua
Continua

2 comentários:

  1. Votei no seu blog, no prêmio top blogs!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do seu blog. Visitá-lo-ei com mais frequência.

    Abraços!

    ResponderExcluir